top of page

ALETO do Tocantins Recua em Contrato de R$ 650 mil sem Licitação para Defesa de Léo Barbosa



O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Amélio Cayres, do partido Republicanos, tomou a decisão de revogar o contrato no valor de R$ 650 mil, destinado a um escritório de advocacia de Brasília. O objetivo original era que este escritório representasse a Casa na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) movida pelo PSB nacional no Supremo Tribunal Federal (STF).


A ação em questão tratava da contestação da dupla eleição da mesa diretora da assembleia, que ocorreu em 1º de fevereiro. A revogação do contrato está programada para ser oficializada através de uma edição extraordinária do Diário Oficial da Assembleia Legislativa, ainda na noite de quinta-feira, 10 de agosto.


Este recuo se segue à entrada de uma ação popular, realizada na quarta-feira, 9 de agosto, pelo presidente do PSB no Tocantins, Carlos Amastha. A ação foi direcionada contra a contratação do escritório mencionado. Segundo Amastha, o acordo original previa até mesmo o pagamento de uma quantia adicional de R$ 2,1 milhões no caso de uma vitória obtida.

121 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page