top of page

Tocantins encerra Operação Átria com mais de 120 prisões e avanços contra violência à mulher

Tocantins encerra a Operação Átria com resultados significativos no combate à violência contra a mulher. Ao todo, 121 pessoas foram presas em flagrante, 412 novos inquéritos foram instaurados e 369 pedidos de medidas protetivas foram solicitados. A operação, que ocorreu em todos os 139 municípios do estado, também registrou 638 boletins de ocorrência e concluiu 83 inquéritos policiais, além de realizar 32 palestras educativas, alcançando mais de 2,9 mil pessoas.


O diretor do Sistema Integrado de Operações (Siop), Coronel Álon Amaral, ressaltou a importância do planejamento e da integração das forças de segurança, destacando que a operação não se limitou apenas à repressão, mas também incluiu ações preventivas, como palestras para conscientização.


A diretora de Polícia do Interior e coordenadora de Mulheres e Vulneráveis, Ana Carolina Braga, enfatizou a necessidade de manter o engajamento durante todo o ano na luta contra a violência de gênero, não apenas durante datas específicas como o mês da mulher.


A Operação Átria, coordenada pela Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Diopi/Senasp), teve o apoio do Ministério das Mulheres e do Colégio de Coordenadores da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário Brasileiro (Cocevid), além da articulação com as secretarias estaduais de segurança. No Tocantins, as ações foram coordenadas pelo Siop, em parceria com diversas instituições, incluindo as Secretarias da Mulher e dos Povos Originários e Tradicionais, e o Núcleo de Prevenção à Violência contra a Mulher da Secretaria da Saúde de Palmas.

61 visualizações1 comentário

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Guest
Apr 02
Rated 5 out of 5 stars.

Gosto por falar a verdade

Like
bottom of page