top of page

Deputados Alinham Demandas com SINPOL por Direitos dos Policiais Civis

Foto ilustrativa Opinativo Político: Ubiratan Rebello - presidente do SINPOL, Ricardo Ayres Deputado Federal, Moisemar Marinho Deputado Estadual.


Na última sexta-feira, 12, o Presidente do SINPOL-TO, Ubiratan Rebello, acompanhado por integrantes da diretoria do sindicato, a Presidente da FEIPOL-CON e o Dep. Estadual Moisemar Marinho, reuniram-se com o Secretário Chefe da Casa Civil, Deocleciano Gomes. O objetivo principal foi apresentar e cobrar algumas demandas essenciais para a categoria, como progressões, concurso público e reestruturação da carreira.


Ubiratan Rebello iniciou a reunião destacando a inconsistência na lista de policiais aptos à progressão, publicada no Diário Oficial do Estado em 22 de março. “Houve uma falha na publicação que deixou inúmeros policiais civis de fora do ato. Imediatamente após detectarmos o erro, buscamos a SECAD e fomos prontamente atendidos pelo Superintendente Paulo Henrique, que determinou a correção e posterior publicação”, explicou Ubiratan.


Imagem: Ubiratan Rebello (SINPOL-TO) Hugo Moura (SINPOL-TO), Marcilene Lucena (FEIPOL-CON), Marco Albernaz (AGEPOL-TO), Vladya Sousa (AEPTO), Paulo César Benfica (secretário de Administração), Cristiane Lacerda (AGEPOL-TO).


O Deputado Moisemar Marinho fez uma cobrança enfática por tratamento isonômico para as forças de segurança. Ele se referiu à divulgação feita nas mídias sociais pelo Governador Wanderlei e pelos Comandantes da Polícia Militar e dos Bombeiros Militares, que informaram sobre a promoção de cerca de 1000 integrantes dessas forças no próximo dia 21 de abril. Esta data é alusiva ao Dia das Polícias e Bombeiros militares, mas também comemora o Dia dos Policiais Civis. "Devemos tratar com igualdade as forças de segurança pública. Parabenizo o ato do Governador, mas entendo que tal ato deva ser extensivo à Polícia Civil", ressaltou Moisemar. O Deputado ainda solicitou à Casa Civil que realize a publicação das progressões referentes aos meses iniciais de 2024 até o próximo dia 21 de abril.


Quanto ao concurso público, Ubiratan solicitou a aplicação da Lei Orgânica Nacional das Polícias Civis. Marcilene Lucena, Presidente da FEIPOL-CON, fez um breve relato da Lei, destacando os benefícios à sociedade tocantinense com o reforço na segurança pública estadual. O Vice-Presidente, Paulinho Sousa, reiterou o pedido quanto ao SERVIR, obtendo como resposta que os estudos estão em fase final e serão apresentados em breve.


Na conclusão da reunião, Ubiratan apresentou a proposta de reestruturação da categoria, buscando valorizar e adequar direitos iguais a todos os policiais. O Dep. Federal Ricardo Ayres reafirmou seu compromisso com os policiais civis, dizendo: "Participamos efetivamente da aprovação da Lei Orgânica das Polícias Civis do Brasil e estamos empenhados em auxiliar nas demandas desta importante e atuante categoria."


O Secretário Deocleciano mostrou-se receptivo às pautas e comprometeu-se a dar andamento às demandas. Em relação à publicação das progressões de 2022 e 2023, reiterou que estarão no Diário desta sexta-feira, 12. "O Governo Wanderlei está agindo com responsabilidade e respeito em relação às progressões dos servidores, que estavam travadas há anos. Iremos debater e construir a Lei Orgânica", concluiu Deocleciano.

Além dos já citados, participaram da reunião o Diretor Tesoureiro do SINPOL-TO, Hugo Moura, e o Chefe de Gabinete do Dep. Moisemar, Glegilson Marinho.

164 visualizações0 comentário

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page