PRESIDENTE INFECTADO E A CORONOERÊNCIA ESQUERDIOTA

Atualizado: 9 de jul. de 2020


O presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com o novo corona vírus e a oposição raivosa não perdeu tempo, já se manifestou em prol do vírus e da morte do presidente. O curioso, neste caso, é que o mesmo cidadão que tanto se preocupa, que sai por ai cuspindo vida baseado na ciência mesmo que os fatos que defenda não estejam comprovados, agora contraditoriamente deseja com todo amor no coração a morte do presidente, aqui a coerência já se perdeu em meio a tanta ignorância.


Se por um lado os idólatras do mandatário se contradizem quando gritaram por aí "não tenho político de estimação", os defensores da vida, da democracia (estes tementes de uma ditadura imaginária), do amor, agora gritam "força corona" e desrespeitam a democracia de forma absurda, visto que de maneira alguma respeitam o voto de mais de 50 milhões de brasileiros, não aceitam que o presidente termine o mandato defendendo a sua queda nem que para isso tenha que morrer.


Aliás, é um despautério esperar coerência de um país que zerou o estoque de álcool com a primeira morte registrada pelo vírus e agora com quase 70 (setenta) mil mortes, fingem que nada está acontecendo, atitude no mínimo curiosa.


Por fim, não importa qual a posição do presidente, para um grupo de pessoas barulhentas que estão esperando a sua manifestação pelo sim ou pelo não, será culpado, ainda que não se posicione, ainda que esteja doente ou saudável.


Não é difícil perceber que para este grupo o que realmente importa não é o que se diz ou o que se faz e sim quem.

87 visualizações0 comentário