O INQUESTIONÁVEL STF E A CPI DO CIRCO ARMADO



Os ministros votaram para que o relato do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral seja inválido, o ministro Dias Toffoli havia sido citado por Sérgio Cabral, que acusou o ministro de receber propina para atender demandas de prefeitos de cidades do estado do Rio de Janeiro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e votou a favor da rejeição da delação. Aqui é nítido que o Supremo Tribunal Federal une-se para defender seus pares, enquanto interfere diretamente na gestão do país, lamentável a atual composição da suprema corte.


CPI do circo armado



Na mesma região do Distrito Federal, acontece uma CPI que é comandada por senadores que claramente não tem nenhuma intenção de apurar absolutamente nada, estão com discurso prontos e afrontam as testemunhas ao invés de coletar os depoimentos e posteriormente fazer um juízo de valor, o cenário é lamentável, enquanto o cidadão brasileiro questiona-se para onde foram os recursos investidos pelo governo federal, o lado político e palanque para 2022 fala mais alto, por coincidência a maioria esmagadora dos governadores convocados pela CPI são aliados do governo federal. A condução da CPI claramente demonstra que não tem o objetivo de apurar absolutamente nada e sim a simples fundamentação dos discursos prontos da oposição, que não tem compromisso algum com a verdade real e sim com a narrativa que construíram.


45 visualizações0 comentário