top of page

O BOM-MOCISMO DO EGOÍSTA APOLÍTICO!




Em todo o período eleitoral nos deparamos com a mesma situação ouve-se a palavra mudança, mas a maneira de agir sempre destoa do discurso, e não estou falando nobre leitor apenas dos candidatos que porventura são o espelho da sociedade, afinal quem os colocam nas respectivas cadeiras ocupadas é o eleitor.


Neste texto gostaria de evitar clichês ou frases prontas do tipo: “a mudança começa com você”, mas a realidade é que se o eleitor não tomar um gole de coerência e realidade, viverá na velha prática do bom-mocismo, exatamente igual aos seus representantes.


Vamos direto ao ponto com clareza e objetividade, você já se perguntou por que está apoiando o seu candidato?


É por acreditar em seus projetos ou para ter um contato político? Neste ponto aqui não se condena quem combina as situações e sim aquele infeliz que não olha para o próprio meio social. Afinal de contas não é crime apoiar um candidato que irá beneficiar apenas a si, entretanto pode ser um egoísmo não muito inteligente, afinal aquele vereador, prefeito pode ser um desastre que causará danos de difícil reparação para a comunidade em que vive, e como sabe ou deveria saber o mandato dele vai acabar logo e provavelmente aquele egoísta totalmente desprovido de conhecimento social e político vai perder a miserável boquinha que recebeu.


Mas você não toma esse tipo de atitude, claro que não, certamente não vai pegar um santinho do chão ou votar naquele candidato mais hipnotizante, ou que tocou uma sonora música, que na realidade é irritante, mas de algum modo te cativou, você leu as propostas do seu candidato, o plano de governo e vai apoiá-lo com consciência.


Como já mencionado essas práticas não são criminosas, mas podem colocar um bando de corruptos, bandidos e mal intencionados no poder, e aquele cidadão que não participou da política será o primeiro a bater no peito e dizer: “É por isso que não me envolvo em política são todos criminosos”, a falta de conhecimento o cegou de tal forma que não enxerga que é culpado de primeira hora.


Então esqueça a falsídia de cidadão honesto, pedante, que não participa da política e passe a analisar a sua comunidade a fim de buscar a mudança que tanto cospe por ai e não pratica, pois é fato que caso não participe, além de não evitar que os piores representantes ocupem os respectivos cargos, terá que cumprir como bom cidadão as leis que foram elaboradas pelos políticos que tanto tem aversão, afinal será representado por eles quer queira ou não. Lembre-se estamos todos no mesmo barco.

113 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page