top of page

Governador desaprova posição de Nilton Franco, e Aleto tem uma quarta-feira movimentada


A Assembleia Legislativa do Tocantins enfrenta tensão nesta quarta-feira (13), em razão de s divergências entre o legislativo e o executivo, com destaque para o deputado estadual Nilton Franco (REP), relator da proposta de Reforma da Previdência do servidor público estadual.


Após um discurso contundente na segunda-feira (11), Nilton Franco teria considerado uma visita ao Palácio Araguaia para discutir a proposta com o governador Wanderlei Barbosa. Entretanto, fontes afirmam que o presidente da Aleto, Amélio Cayres, desaconselhou a visita devido ao descontentamento do governador com as declarações do parlamentar.

"Quem quebra o Tocantins é a corrupção, como quebraram o Igeprev", disparou o deputado, elevando o tom no plenário. Especulações sobre possíveis exonerações circulam, enquanto colegas de Nilton Franco expressam preocupações com a imagem política prejudicada do parlamentar.


De acordo com o site AF Notíticias, em conversas informais na Tribuna de Honra da Casa, um deputado ressaltou que a intensidade da abordagem do colega não era necessária, sugerindo que tal atitude poderia ter sido evitada.


O próprio Nilton Franco nega a intenção de atingir o governador, argumentando que suas críticas se referem aos governos anteriores. Em entrevista ao AF Notícias, ele enfatiza que está comprometido em atender tanto o governo quanto os servidores na condição de presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.


Enquanto as tensões políticas se intensificam, os legisladores enfrentam pressões de servidores e sindicatos em relação à Reforma da Previdência. Um deputado questionou a seletividade das mobilizações, levantando a ausência de protestos quando juízes ou desembargadores emitem decisões desfavoráveis aos servidores.

118 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page