top of page

Ex-deputado Estadual Sargento Aragão é Preso em Flagrante por Ameaça e Desacato em Palmas


Um vídeo do ex-deputado estadual e tenente Manoel Aragão da Silva, conhecido popularmente como Sargento Aragão, circulou amplamente nas redes sociais. As imagens mostram Aragão sendo detido e algemado, gerando um intenso debate online sobre as circunstâncias que levaram à sua prisão.



No áudio do vídeo, uma pessoa narra os eventos e identifica Aragão, vestindo calça jeans e camisa azul, como o "mentor da greve dos policiais no Tocantins". O narrador relata que Aragão enfrentava problemas pessoais, possivelmente de natureza familiar, e que seu comportamento foi exacerbado pelo consumo excessivo de álcool. Segundo o narrador, em um momento de embriaguez, Aragão teria insultado dois policiais, chamando-os de "vagabundos" e traidores, lembrando que durante a greve, alguns policiais teriam delatado seus colegas.



A sequência de eventos que levou à prisão de Aragão começou, segundo o narrador, após um conflito em um ambiente que parecia ser um bar. O comportamento descontrolado do tenente motivou a intervenção dos policiais, que o levaram algemado para a delegacia e, posteriormente, para o quartel.



O narrador do áudio ainda sugere que Aragão pode estar passando por sérios problemas de saúde, destacando a necessidade de assistência para o ex-deputado. "Quando ele bebe, ele fica doidão", disse o narrador, reforçando a ideia de que a situação pode estar relacionada a questões de saúde mental ou emocional.



A detenção de Aragão levanta várias questões sobre a saúde e bem-estar de ex-militares e figuras públicas que, após servirem ao público, enfrentam desafios pessoais longe dos holofotes. O caso também relembra a controversa greve dos policiais no Tocantins, na qual Aragão teve um papel significativo.



NOTA À IMPRENSA


28/05/2024

Em relação à ocorrência registrada na segunda-feira, 27, por volta das 20h40min, na Quadra 1006 Sul, em Palmas, a instituição confirma que o fato em questão envolveu um policial militar da ativa.


O policial foi preso em flagrante pelos crimes de ameaça à proprietária do estabelecimento comercial, e desacato aos policiais militares que atenderam a ocorrência. Ele encontra-se recolhido em uma Unidade Militar da Capital.

Polícia Militar esclarece que já abriu o processo disciplinar para apurar as circunstâncias e condutas do policial militar.


POLÍCIA MILITAR DO TOCANTINS

1.346 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page