top of page

E No País do Carnaval: Feliz Ano!



Parece que finalmente começou 2024, e a festa cultural brasileira, o Carnaval, chegou ao fim. Passaram-se até mesmo as cinzas, mas a ressaca está presente, com as lembranças dos problemas, dívidas, boletos novos e antigos. Há quem, após se entregar a todo tipo de libertinagem premeditada, agora inicie suas promessas e purificação, agindo como animais em período de migração e reprodução. As máscaras de Carnaval caíram e outras serão vestidas, estas invisíveis.


Aos amantes da festa cultural brasileira, compreendam que não estou julgando ou apontando o dedo. No entanto, ao olhar para a situação do país, seja intelectual, econômica ou financeira, e o exemplo de cultura que temos, não é difícil perceber o porquê estamos em uma situação caótica de miséria, pobreza, pão e circo, e nossas representações de autoridades políticas, que simplesmente refletem quem somos.

É extremamente deprimente escolher como marco temporal o início do ano após o Carnaval. Tudo para, e as reuniões e engrenagens só voltam a funcionar agora, revelando o que culturalmente priorizamos e que somos reféns da maioria, mesmo nós, que começamos o ano a partir de janeiro.


Aos críticos e revoltos leitores, este texto é um desabafo. Sabe-se que ele não muda o mundo, mas traz uma reflexão. A todos os brasileiros, amantes ou não do Carnaval, a impressão que fica hoje é: Feliz 2024.


"A civilização brasileira é estética e lúdica. O pessoal só liga para o que é sentimento, impressão e divertimento; todo mundo quer se sentir bem. Eles não levam as coisas à sério, não acreditam em realidade. Pra eles, é tudo sonho, brincadeira, carnaval..." Olavo de Carvalho.

96 visualizações0 comentário

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page