top of page

Democracia cuspida e miséria praticada.

40 Milhões para museu da democracia no país de 10 milhões de Desnutridos





O país da desigualdade de farra do dinheiro público:


O governo de Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que vai ceder de um terreno na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para a construção do Museu da Democracia, com previsão de início das obras em 2025. O local escolhido está situado em frente ao Teatro Nacional Claudio Santoro, na região central da capital, com um investimento estimado em 40 milhões de reais.


A proposta de construir um museu em meio a um cenário de crise econômica e social levanta questionamentos relevantes. Em um país como o Brasil onde mais de 21 milhões de pessoas que não têm o que comer todos os dias e 70,3 milhões em insegurança alimentar, diz ONU e 10 milhões de pessoas denutridas de acordo com dados publicado no site g1.com em 12/07/2023, a alocação de recursos 40 milhões para um empreendimento cultural é no mínimo questionável.


Além disso, de acordo o site www.veja.abril.com.br em matéria publicada em 24 de novembro de 2023, a economia brasileira demonstra sinais de desaceleração, afastando-se da expectativa inicial de crescimento de 3%. Para superar esse cenário, é necessário um cuidado urgente com as contas públicas. A situação econômica do Brasil está enfrentando desafios significativos, com a perspectiva de crescimento comprometida. A escolha de construir um museu pode ser interpretada como um desvio de foco das reais necessidades do país e um alarde de um fato mal esclarecido e com prisões no mínimo questionáveis, e aqui não vamos nem mencionar os absurdos gastos com futilidades praticadas por este governo, mobília com preços absurdos, viagens com gastos estratosféricos e déficit nas contas das estatais, são outros absurdos que não caberiam em um simples matéria.


Democracia cuspida e não praticada:


É certo que atos de vandalismo é crime e que praticantes devem ser punidos no rigor da lei, no entanto, nem o cidadão e muito menos os guardiões da constituição estão acima da carta magna (constituição).


Em meio as inúmeras prisões injustas ocorridas em 08 de janeiro, uma delas chocou o país Clériston Pereira da Cunha, conhecido como "Clezão", que estava preso na Papuda, em Brasília, por suspeita de envolvimento nos atos de vandalismo no dia 8 de janeiro, morreu em 20 de novembro de 2023. Ele deixou a esposa e duas filhas. O empresário era irmão do vereador Cristiano Pereira da Cunha (PSD), do município de Feira da Mata, no Oeste da Bahia.


O site www.gazetadopovo.com.br em uma matéria publicada em 21/11/2023 destacou 5 abusos do Supremo Tribunal Federal :


  1. Competência Inadequada do STF: O STF não era o juiz natural do caso, pois os crimes deveriam ser analisados pela Justiça Federal, e não pelo STF, que atribuiu a competência a si mesmo.

  2. Falta de Individualização de Conduta: O STF usou a tese de "crimes multitudinários" sem considerar a individualidade das condutas, o que vai contra a Constituição Federal.

  3. Prisão Preventiva Sem Justificativa: Não havia justificativa legal para a prisão preventiva de Cleriston, que era réu primário, não apresentava riscos à sociedade e cooperava com o processo.

  4. Não Análise dos Pedidos de Soltura por Questões de Saúde: O STF não avaliou os oito pedidos de soltura apresentados, mesmo diante de problemas de saúde do empresário, contrariando o Código de Processo Penal.

  5. Desconsideração do Parecer Favorável do MPF: O Ministério Público Federal recomendou a soltura de Cleriston em setembro, indicando que ele não representava riscos, mas o STF não acatou a decisão.


Enquanto milhares de pessoas estão presas sem o devido processo legal, outras morreram sem se quer serem julgadas, as acusações sem provas seguem sendo feitas publicamente por autoridades, que se quer sentem-se no direito moral de demonstrar a população evidência de suas acusações, no país onde a constituição classificada por juristas como super rígida, seguimos na pratica com uma constituição a mercê de meras interpretações jurídicas parciais, enquanto mais de 10 milhões de famintos espera a mão do pai dos pobres, este está empenhado em investir 40 milhões em um museu de mentiras.




115 visualizações0 comentário
bottom of page