BOLSONARO JÁ PRONUNCIOU-SE E AGORA? MANIFESTAÇÕES DEVERIAM TER OUTRA PAUTA!


O presidente foi curto e incisivo em seu discurso e a mensagem aos manifestantes foi clara:


É direito constitucional manifestar-se, no entanto, a direita não pode agir como a esquerda com truculência e ferindo direito de terceiros, é necessário respeitar a constituição.


Nota-se que a bandeira levantada pelas manifestações é de intervenção militar, intervenção federal, atos que apesar de ter previsão legal em casos extremos, cessam direitos fundamentais e arranha o estado democrático de direito conquistado a duras penas.


Não obstante, não quer dizer que o brasileiro deve manter-se em silêncio, muito menos que não há um caminho para que Lula e sua turma desprezível assuma o poder, mas para que isso ocorra é necessário pontuar alguns fatos e posteriormente apontar uma possível solução.


Quem realmente está descontruindo a democracia?


É notória a intervenção do poder judiciário que tem ultrapassado todos os limites, desrespeitando a constituição ferindo a tripartição de poderes, o TSE não compreende que as eleições acabaram e segue decidindo arbitrariamente sobre temas que não o competem, como por exemplo determinar a polícia militar a tomar responsabilidades que não os competem por lei.


O Tribunal Superior Eleitoral também segue censurando diversas plataformas digitais de ativistas de direita, como no caso do pastor André Valadão e da deputada federal Carla Zambele, hora caro leitor, se estes indivíduos estão cometendo alguma irregularidade que sejam apuradas e punidas, o ato de simplesmente censurar personalidades relevantes é repulsivo, antidemocrático e inconstitucional.


É fato que, manifestantes que vão expor suas indignação com materiais de campanha de Bolsonaro estão em um campo que beira a insanidade ou delírio, assemelham - se ao triste caso que ocorreu em Juiz de Fora, onde um homem suplicou a salvação do Brasil por parte das forças armadas e pulou da ponte (por pouco não morreu em vão). É preciso respirar, recompor-se e admitir que as eleições simplesmente acabaram.


O que seria viável para que Lula e sua turma não assumam o poder?


Em que pese termos como presidente eleito um ex-presidiário condenado que quebrou o país e está voltando a cena do crime, nós brasileiros permitimos que essa façanha fosse possível, então neste caso a atitude mais sensata é que acompanhemos sua desastrosa gestão para que posteriormente ele sofra o maldito impeachmant.


Isso não quer dizer que não exista um caminho mais urgente, legítimo e viável diante do desastroso processo eleitoral que ocorreu nessas eleições.


Qual deveria ser a pauta ideal das manifestações?


Pedir intervenção não é o caminho, as forças armadas não estão de acordo e definitivamente isso não vai acontecer não adianta espernear. O caminho mais viável seria pedir a anulação das eleições com base nos seguintes fatos:


  1. Parcialidade do poder judiciário;

  2. Negação do poder judiciário em deixar de analisar e punir os responsáveis no caso das mais de 150 mil inserções não distribuídas;

  3. Censura do poder judiciário a mídia em favor de Luís Inácio Lula da Silva, inclusive forçando uma emissora a proferir uma fake News de que Lula é inocente;

  4. Crime praticado pelo poder judiciário de ataque ao estado democrático de direito usurpando competências exclusivas do executivo, ferindo cláusulas pétreas da constituição e jurisprudências do Supremo Tribunal Federal.


Todos os fatos e opiniões expostas neste texto, merecem o mínimo de atenção e reflexão por parte dos conservadores e patriotas que nos seguem. Ressalta-se que não é possível que todos uniformemente tenhamos os mesmo posicionamentos e pensamentos, no entanto, um dos nosso ideais é defender o seu direito de expressar como lhe convir, sendo que aqui você tem total liberdade de criticar qualquer posicionamento exposto pelo Opinativo Político.


Texto por:


Wasthen Menezes

210 visualizações0 comentário